Apenas creia.

"não deixe que seus pensamentos, suas palavras, nem as suas ações contradigam aquilo que Deus diz a respeito de você..."

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

descaminhos


A gente inventa tanta coisa absurda pra ser feliz. Inventamos até sentimento para que a pessoa que está ao nosso lado não se decepcione com a gente com aquele papo “-Ah, você não gosta de mim, não me ama...” Senti isso na pele. Como dói perceber que alguém tem por você um sentimento “inventado”.


Ai você fica naquela paranóia ridícula pensando em ser verdade ou não. Relaxa. Mas do que sentimento, amor é serviço, é dedicação, é admiração trabalhada. Palavras? Amor é um vento forte que, não precisa necessariamente ser visto, mas sentido, percebido.


A gente faz tanta besteira ao longo da vida. Mente, engana, dissimula, trai, ignora. Erra feio por coisas que não precisaria de forma alguma errar. É a festa do pecado, da crise existencial que, sempre aproveita a fragilidade do caráter, embora na maioria das vezes, esta fragilidade seja momentânea. Como cometemos loucuras, tamanhas são elas que, nem os próprios loucos reconhecidos por lei cometeriam. Fracassamos.


É bobagem esperar do ser humano mais acertos do que fracassos. Mas é salutar esperar dele o reconhecer dos seus erros. Estender-lhe a mão, abraçá-lo, ouvi-lo, encará-lo, mesmo que isso nos custe um “pedação assim”, desse orgulho que carregamos como um troféu. A gente acaba se esquecendo do quanto somos frágeis. Não abra mão da sua natureza sentimentalista, não abra mão do amor que você diz sentir por alguém. Essa história de que amor se cura com outro amor é terrivelmente fora da visão de Deus. Só se ama uma vez. O bastante para durar pra sempre!


Se você feriu alguém que você dizia que amava, se redima! Humilhe-se diante dessa pessoa. Mostre a ela que ainda vale à pena permanecer ao seu lado. Recobre dela as lembranças dos momentos únicos vividos por vocês. Dos planos, os sonhos, amor não morre de uma hora para outra. No entanto, se o que causou o fim foi algo tão repugnante. O que nos resta é refazer o caminho, arrancar o mal, reparar a culpa e apostar que se for realmente AMOR que ambos “juram” sentir, somente ele é capaz de reconstruir suas vidas.


É hora de crescer. Não se culpe pelo erro. Sei que ele traz o medo de não mais ter o velho amor... Mas corrija-o. Quem sabe algumas coisas acontecem para que possamos aprender a valorizar o amor que, os descaminhos queriam fazer de tudo para não enxergá-lo. Não perca a chance de ser feliz. Mesmo se a pessoa não quer mais voltar, respeite, não seja tolo. Afinal o amor é capaz de reconhecer quem o ama. Se reconhecer, sei que vais voltar.