Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2010

Debaixo do tapete

Imagem
Por que somos tão cúmplices das coisas mais absurdas? Somos tão frágeis, tão ridículos que achamos tão desnecessários carinho e humor ao mesmo tempo. “Caçador de mim,” rebuscando explicação em vez menosprezar os conceitos preconceituosos ao meu ou ao nosso respeito.

Hoje, como talvez, amanha, será um dia em que duvidaremos da solidão ao mesmo tempo em que, brigaremos por ela existir. Se estivermos sozinhos, reclamamos; se estivermos grudados, sentimos uma esquisita invasão de privacidade. Vai entender a nossa cabeça!!! Mas pra ser sincero, acho que nunca nos conformamos com aquilo que pensamos que nos conforta. Vejo-nos como a porta entreaberta. A penumbra da meia luz, o charme estéril do “ser diferente”...

Assim como o amor, o silêncio é impermeável. Puros, singelos e fortes. Ambos se explicam sem uma palavra apenas. Ambos com poder discricionário. O amor é o seguro da convicção, o silêncio a convicção de estar seguro. O amor exprime; o silêncio comprime. Não me permitiria amar sem que…

O que é o Encontro de Jovens com Cristo?

Imagem
Amigos e irmãos queridos através da fé em Cristo Jesus,

Já faz alguns anos que, em meio a uma análise racional e crítica sobre o Encontro de Jovens com Cristo, venho tentando compreender melhor aquela festividade da fé, da alegria e acima de tudo do AMOR. Confesso que, quando estou no EJC, me sinto como se estivesse já no natal. Afinal o clima de amor é transbordante, as pessoas são mais amenas, mais corteses, mais gentis, um carinho não lá muito comum no dia-dia, no cotidiano absurdo da aparência da fé.

O EJC é sem dúvida alguma, uma ferramenta extraordinária para apresentar Cristo aos jovens de hoje. Juventude corrompida, desligada, fria e rebelde. Juventude ligada no Orkut, MSN e baladas, juventude que, Cristo para uma parte é mais uma figura simbólica do que um salvador genuíno. O EJC é algo surpreendente porque mais parece o baile dos (des) mascarados. A gente se solta; mais até do que devíamos em alguns momentos (digo isso a mim mesmo!). Nós empunhamos a bandeira do Jesus que nos …