Apenas creia.

"não deixe que seus pensamentos, suas palavras, nem as suas ações contradigam aquilo que Deus diz a respeito de você..."

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Eu te amo.












 

Eu te amo



Eu te amo não por uma simples necessidade de amar e de querer.

Te amo porque esse amor que eu sinto nem eu mesmo sei explicar.

Eu te amo entre as veredas do meu dia, das minhas horas e de todos os meus instantes.

Te amo pela essência solar do que é amor em sua natureza pura.

Te amo por precisar viver. Te amo por aceitar a realidade constante das tuas mudanças.

Te amo pelo sorriso desmotivado, pelo cheiro sem jeito ainda que você me dá.

Te amo por ser cruel com meu egoísmo. E acabo de vez com minha solidão esquisita.

Te amo aqui, ali, te amo ontem, hoje e te amo lá na eternidade ou lá na minha velhice e você ainda estará com toda juventude.

Te amo sem pressa de provar. O amor que eu sinto você irá, cada dia que se passar, senti-lo sem eu ter o absurdo de prová-lo.

Te amo no choro, no sono, no dengo, no cuidado, na febre. Te amo por testemunhar  seus primeiros passos em minha direção.

Te amo pela promessa que fiz à vida. Que quando você chegasse, qualquer atitude minha seria mais por amor que por convicção.

Te amo no primeiro ano juntos. Por essa caminhada que nos espera. Te amo pela condição que o destino cravou em mim.

Te amo por ser pra você não apenas o seu primeiro amigo. Te amo porque me dedicarei a ser seu grande confidente fiel. Seu amor sem pátria. Sua pátria de compreensão.

Te amo na magnitude de gestos bobos.  Te amo numa descoberta constante, difusa e cada dia mais envolvente.

Te amo porque você é o reparo útil de minha rebeldia. Eu serei pra você o lugar-seguro de sua rebeldia que um dia vai me pegar de surpresa.

Te amo porque me ensinas. Faz-me melhor. Te amo porque o teu silencio hoje se transformará em um grande palco de "por quês".

Te amo. E quando puderes ler este amor aqui escrito, ele estará diferente. Bem maior e infinito.

Te amo assim bem no início da frase porque soa melhor... Se no futuro corrigires o meu erro de português, desculpe seu pai, filha. Mas mesmo assim...

Amo-te.